quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Apanhador de quê?!


Estou me dedicando a ler alguns clássicos da literatura mundial. Já passei por O Morro dos Ventos Uivantes e agora terminei no O Apanhador no Campo de Centeio, ou The Catcher in the Rye. O próximo será a releitura de Metamorfose, de Kafka.
Acho o título desse livro um dos mais belos (senão o mais) já publicado. Narra as desventuras do jovem de 16 anos Holden Carlfield, expulso de um colégio de rapazes abastados. O ponto forte do livro é a linguagem universal - escrito no final dos anos 40, início dos 50, pode ser associado à imagem de qualquer jovem em final de adolescência moderno.
Quando iniciei a leitura (confesso que não fazia ideia sobre o que se tratava a história) esperava um baita drama. Porém (e, confesso, me decepcionei) nada demais acontece no livro, a não ser a digestão da revolta de Holden, ocorrida num final de semana, sobre sua expulsão e sua a visão pessimista sobre a humanidade. Aliás, o autor, J. D. Salinger, lançou frases que são verdadeiras pérolas sobre a visão pessimista e amarga do ser humano.
Vale ler. E, se alguém se arrisca, me diga por que os pretensos assassinos de John Lennon e Ronald Regan leram O Apanhador no Campo de Centeio antes de cometerem seus crimes. Há louco pra tudo...

Um comentário:

  1. QUERO LER ESSE APANHADOR...TIA LU TAMBEM QUER LER...
    Beijos

    ResponderExcluir